Até à data, a Vendée Globe é a maior regata à vela do mundo, a solo, sem paragens e sem assistência. O evento veio na esteira do Globo de Ouro, que deu início à primeira circunavegação desse tipo pelos três cabos (Good Hope, Leeuwin e Horn) em 1968. Apenas um dos nove pioneiros que partiram em 1968 conseguiu retornar para Falmouth, o principal porto da Cornualha Britânica. Em 6 de abril de 1969, após 313 dias no mar, o marinheiro britânico Robin Knox-Johnston finalmente alcançou seu objetivo. Vinte anos depois, após ter vencido o BOC Challenge duas vezes (solo ao redor do mundo com escalas), o navegador Philippe Jeantot apresentou a ideia de uma nova corrida ao redor do mundo, mas… sem parar! A regata Vendée Globe nasceu. No dia 26 de novembro de 1989, treze velejadores iniciaram a primeira edição que durou mais de três meses. Apenas sete voltaram para Les Sables d’Olonne.

As oito edições do que agora é chamado de Everest dos mares pelo público possibilitaram a 167 candidatos a largada nesta corrida extraordinária. Apenas 89 deles conseguiram cruzar a linha de chegada. Este numero por si só mostra a extrema dificuldade deste evento global em que skippers solitários são confrontados com um frio congelante, ondas gigantescas e céus pesados que varrem o Grande Sul! A Vendée Globe é, antes de mais nada, uma viagem além dos mares e das profundezas de si mesmo … Ele recompensou grandes velejadores: Titouan Lamazou em 1990, Alain Gautier em 1993, Christophe Auguin em 1997, Vincent Riou em 2005, François Gabart em 2013 e Armel LeCléac ‘ h em 2017. O skipper de Finistère tornou-se o novo recordista da corrida em 74 dias. Apenas um velejador ganhou duas vezes: Michel Desjoyeaux, em 2001 e 2009.
A 9º Vendée Globe começou em Les Sables d’Olonne no domingo, 8 de novembro de 2020.

https://www.vendeeglobe.org/